Blog

Como a qualidade das estradas afeta a logística

As rodoviárias e estradas são o principal sistema logístico no país com mais de 1 milhão de quilômetros de extensão. Mais de 60% de todas as cargas movimentadas dentro do Brasil utilizam esse sistema.

Garantir a manutenção e a qualidade das estradas é uma ação solicitada pelas empresas de logística e cidadãos ao governo. As condições precárias das estradas podem impactar de forma negativa na rotina dos transportes de logística, que precisam enfrentar diversos desafios para não impactar nos prazos das entregas.

Uma pesquisa da Valor mostra que, comparado a 2018, as condições das estradas pioraram e os principais pontos de urgência ressaltados foram: queda de barreiras, pontes caídas, erosões e buracos na pista.

Esses problemas podem trazer um gasto extra de 100% referente ao valor inicial estimado de entrega. Com a falta de estrutura, a manutenção dos veículos e o consumo de combustível, lubrificantes, pneus e freios podem ocorrer de forma precoce.

O desafio para as empresas está em reduzir o valor desses imprevistos para otimizar os processos e definir como o custo extra será repassado para o consumidor final. O cálculo do frete é realizado com base nas dificuldades de entregar determinada carga; quanto mais dificuldade houver, maior será o valor.

Como o mercado está cada vez mais competitivo, o valor do frete tornou-se um diferencial e é um dos principais fatores de decisão para a compra.

Outro desafio é ter controle e tempo hábil para conseguir realizar as entregas dentro do prazo, mesmo com os desafios que possam surgir. Quanto mais tempo uma entrega atrasar, maior será o gasto com a logística, além de causar a insatisfação no consumidor.

Uma das alternativas é analisar as rotas previamente e optar por aquelas que apresentam as melhores condições de infraestrutura, além de estar com a manutenção preventiva dentro do calendário de ações. As 10 melhores rodovias do país estão em São Paulo e são privadas.

A implementação de um sistema de gestão de todas as frotas também pode minimizar esses imprevistos e centralizar todas as informações em uma única visualização para a tomada de decisões efetivas.

Embora existam desafios para driblar a falta de manutenção e conservação de grande parte das estradas do país, há formas de reduzir os impactos em toda a operação da cadeia logística!